terça-feira, maio 02, 2006

As pequenas coisas

A felicidade está nas pequenas coisas. A minha questão é a seguinte: como podemos nós gozar as pequenas coisas se o dia só tem umas míseras 24 horas? Apreciar as pequenas coisas é para quem pode e não para quem quer e tem coisas grandes com que se preocupar.

10 comentários:

negative creep disse...

permite me discordar. eu acho 24 horas demasiado tempo. isto pode ser por eu ter demasiado tempo livre, uma vez que este ano é mesmo pa não fazer nada.

resultado: grandes secas, não se faz nada e 24 horas é demasiado tempo.

mas continuo a achar que devemos tentar ver as coisas boas da vida, o problema é que as vezes preocupamo nos (de)mais com as más

Nomyia disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Nomyia disse...

Pedro para ti é muito tempo porque podes. Eu, se calhar, preferia ter mais tempo para apreciar esta "pequena coisa" que é o blog mas realmente o tempo ou é escasso ou cansaço faz com que não leia nada de jeito.
É claro que devemos tentar ver as coisas boas mas o que pretendo dizer é que o "nosso" tempo está tão consumido com outras coisas que não podemos apreciar as pequenas coisas da vida.
Ah e o preocuparmo-nos com as coisas más, é inato ao ser humano. No dia em que não nos preocuparmos é que vai ser estranho. ***** e gostei da tua contribuição:)

Pedro disse...

Um dia tem 24 horas, mas dois dias têm 48 horas...
É questão de saber esperar pelo dia de amanha que há-de vir concerteza!
Isso de viver um dia de cada vez só resulta para quem não gosta da vida e acha que ela pode acabar a cada momento!

Besnico di Roma disse...

O que são as grandes coisas? Tudo depende da importância que lhes atribuimos. Não subestimes as pequenas coisas. Uma enxurrada é formada por pequenas, minúsculas, gotas de chuva...
Quanto ao dia só ter 24 horas... não te vou dizer que aproveites também a noite... ihh ihh ihh!

Carlos disse...

Delicado e imprevisto é esse amor,
que surgiu, de repente, como o vento.
Beija-flor cheio de contentamento,
afobado em sugar todo o esplendor.

Como o homem, adorando com fervor,
sua deusa, seu ar, seu alimento,
entornando no rosto o sentimento,
devolvendo à palheta a sua cor.

Somos nós, encontrando na paixão
a verdade da vida e a razão
de provar cada dia de uma vez.

É que a fome é tão grande e tão intensa,
que não cabe no peito de quem pensa.
Ser feliz é a mais doce insensatez

Racas disse...

Olha, eu tb sou da opiniao que 24h não chega. Ando sempre atrasada, é incrivel! Isso só acontece porque eu páro para apreciar as pequenas coisas mesmo sabendo que tenho que ir a correr para outro lado. Mas sabes, prefiro chegar atrasada.
Pedro, a vida pode mesmo acabar a qualquer momento. Claro, não podemos estar a pensar nisso, seria uma estupidez, mas se e deparas com a oportunidade de fazee algo que gostas, devias aproveitar, "amanhã" podes já não ter essa oportunidade.
Viva as pequenas coisas! Viva ao chocolate quente que eu bebo todas as manhas assim que chego à univ. Viva os Pasteis de Belem, viva ficar meia hora sentada na esplanada com os colegas em vez de ir à aula de Metodologia, viva tudo aquilo que nos faz sentir bem. Abaixo com as preocupações. Eu tento não pensar nas coisas más e até consigo.

Renata =) disse...

antes de mais, começo por dizer q gostei do comentario que deixaste no meu blog! *
em certa parte concordo ctg... mas é uma concordancia que se sustenta em alguma frustraçao... eu valorizxo mt as pequenas coisas, mas de facto falta-me tempo (e por vezes sensibilidade) para as ver ou sentir. dp tendo a exigir dos outros pequenas coisas qd as vezes eu nem consigo fazer grandes coisas por eles...
o q é bom (mas as vezes devastador) é sabermos contrabalançar tudo... pq as pequenas coisas q realmente sao importantes, nao precisam de tempo para ser sentidas... sao sentidas e pronto.
quem diz isto é uma intelectualizadora nata das emoçoes... mas as vezes sabe bem sonhar =)
bjinho =*
(hmm.. acho q os meus "testamentos" suplantam os teus!)

kiss me disse...

Das 24h que tenho trabalho 7, durmo 8, 2 horas para comer, 1 hora para chegar ao trabalho e vir, 1 hora para tomar banho e vestir, 1,5 para cozinhar... não sobra assim tanto tempo... E eu que tanto gosto de aproveitar as pequenas coisas! :P

Luisa Seabra disse...

é verdade...mas eu tenho tanta necessidade de me "equilibrar" com coisas pequenas, q ás vezes "cago" nas grandes, fecho os olhos aos problemas,e aprecio as pequenas coisas da vida, q tanto prazer me dão...claro q depois as dores de cabeça, por consequência, são a dobrar, mas vale a pena!