terça-feira, maio 23, 2006

Gostos

Gostos. Por qualquer razão que me escapa dizem-me sempre a frase "gostos não se discutem, lamentam-se", quando digo gosto de Max Ernst. Dizem que é estranho e eu pergunto porquê. Preferem retratos. E quando eu pergunto quais ou não se lembram ou não sabem responder. Se calhar preferem a Mona Lisa. "Ah isso também não". Não? Então não é um retrato? Pelos vistos não é bem isso que gostam... Dizem-me ainda que agora todos têm a mania das modernices. Que essas "modernices" não prestam e que estão a renegar e remeter para segundo plano os grandes mestres. É certo que sem os mestres não haveriam estes "modernos", mas não se pode viver sempre do passado. Um pouco como Portugal...
Talvez gostem é de um retrato em particular... É como eu. Eu não gosto de coisas estranhas. Gosto é de uma ou outra tela de Max Ernst.

5 comentários:

mitsu disse...

Axo k kto a mim esse prob n existe pk eu penso k os gds mestres são imps mas as inovações tb. Afinal de contas são elas k fazem sobressair determinados aspectos curiosos k desconheciamos em algo ou plo - mostram novos pontos de vista etc etc
A arte é o k se fez, é o k se faz e o k se virá ou poderá vir a fazer, e sem dúvida alguma não é consensual.
Por isso cont a apreciar as telas de Ernst à vontade. Por acaso n conhecia mas a tela k aki apresentas kto a mim é bela e + do k isso curiosa. Axo k dá pa olhar vezes e vezes sem conta e descobrir sempre algo novo.

(este foi o comentário + longo k fiz creio)

bjs

Alien David Sousa disse...

Não conheço a obra de forma a poder dar uma opinião válida. No entanto, quanto ao quadro que aqui colocaste, até que gosto.

Pássara disse...

Estou plenamente de acordo com isso de Portugal estar sempre a pensar no passado, quando no presente não se faz nada para sermos lembrados no futuro... daqui a muitos anos ninguém vai saber o que Portugal fez porque não fez nada. Em rlação ao moderno e ao antigo, tanto gosto de um como de outro desde que me diga alguma coisa!

gone disse...

Também gosto muito de Max Ernst e acho a frase "gostos não se discutem, lamentam-se" um exemplo impressionante de intolerância...
Continua a gostar daquilo que gostas, Nomyia. É isso que nos faz diferentes uns dos outros!
Um beijinho!

little_blue_sheep disse...

oi!
não percebo porque te dizem que é estranho gostares de Max Ernst...enfim...gosto de miró: não tem retratos...serei eu estranho???não creio...mas percebo pq as pessoas dizem q gostam de retratos...é menos conceptual que miró...mas tembém gosto de "retratos"...enfim...gostos não se discutem...questionam-se...não?
;)