sábado, abril 15, 2006

Crise

Porque tento escrever e não consigo? Porque olho para o ecran e vejo todas as ideias evaporarem-se-me? Porque escrevo com um dedo sobre a tecla delete? Porque acho que já não vejo? Será que alguma vez vi? Ou estaria cega por uma nova paixão? Como posso abrir os olhos? Como posso ver o arco-íris? Deixar de ver tudo a preto ou nem ver sequer? Porque não consigo? Porque me pergunto? E as respostas não vêm? Porque se o fim antes de sequer vermos o início?
Pensava que seria tudo mais fácil. Que a nova emoção ajudaria a inscrever o turbilhão de ideias que se sente. O tempo passa e a emoção fica mas perde-se a agilidade nos dedos, os pensamentos mudam e não o podemos evitar. Queriamos que as teclas mudassem com eles: os dedos continuassem lépidos, com o apuro de antes. E não vagos, hesitantes. Queriamos cortar as mãos e escrever com a mente. Se ela consegue pensar porque não conseguem os dedos mover? Dá-se uma transformação que não pedimos nem desejámos. Sentimos uma traição em nós. Eu quero continuar! Só que não assim... Não sou musa de mim mesma. E lamento.
(Este texto foi apenas um momento. Não reflecte uma linha de pensamento constante. Embora, por vezes tenha esta necessidade de divagar por onde não devo.)

5 comentários:

Luisa Seabra disse...

Gostei muito...também passo por essa crise muitas vezes!
Vai ao meu blog, deixei lá um desafio para ti!

disse...

Mas escreveste...!

Pedro disse...

Divagar é bom.. Leva-nos aonde pensavamos que não queriamos!

Alien David Sousa disse...

Divagar por onde não deves? Estas a referir-te àquelas fraquezas de que todos nós sofremos de tempos a tempos?
Saber o que queremos dizer e não o conseguir escrever? Não és a única, acredita. Dúvido que alguém que goste de escrever não tenha estes momentos.
Gostei da honestidade
Fica bem

gone disse...

Todos passamos por momentos desses... Mas, este teu momento de "falta de inspiração" parece-me a mim, bastante inspirado! :)
Um grande beijinho e muito obrigada pela visita :)
Vou ficar de olho.