sexta-feira, março 03, 2006

Momento

Todos os dias, todas as manhãs. Ela corria, prendia o cabelo mais ou menos à pressa. O despertador não tocara, ou talvez tivesse tocado, ela nunca ouvia, estava atrasada, novamente. A noite anterior saíra com os amigos: beberam alguma cerveja, deram umas gargalhadas, divertiram-se. Havia dormido duas horas, se tanto. O cansaço acumulava-se mas ela não notava. Os pais perguntavam-lhe se não seria melhor parar, podia arruinar a sua saúde. Ela não sentia isso, aliás, não sentia nada ultimamente. Limitava-se a encolher os ombros e a continuar. Era a única coisa que fazia: continuar. Levantar, trabalhar, conviver, dormir… Same routine, every single day. E apesar de invejada como poucas não sabia se queria estar na sua própria pele. Irónico não?
“Que bom, hoje consegui lugar na camioneta.” Tirou o Destak que sacara à pressa do quiosque e iniciou a sua mais recente rotina matinal. Começou pelo horóscopo. Nada de novo, “Irá encontrar alguém especial”, “Saúde perfeita” e “Grande controlo sobre as finanças”, tudo mentira… A viagem não se iniciara à muito e já se sentia impaciente. Queria mais, um dado novo. Algum motivo para sorrir, para continuar. O seu desejo, todas as manhãs era sobreviver a esse dia... Um estranho sentara-se à sua frente e não parava de olhar. Devo ter feito alguma expressão estranha, pensou ela, e afundou-se no jornal. Mesmo assim sentia-se observada e num acesso de coragem olhou sobre o escudo improvisado. O estranho tinha belos olhos. Deixou escapar um sorriso tímido que o companheiro de viagem de imediato retribuiu. Talvez, afinal o percurso viesse a ser agradável. Talvez quando acabasse de ler a capa do jornal tivesse algo interessante para dizer. Talvez o dia viesse a ser perfeito.

3 comentários:

Racas disse...

Belo texto. Por momentos revi-me "nela" mas depois cheguei à parte de encontrar algume no autocarro... e em vez de ler o Destak, eu leio o Metro :) Ela só nao devia esperar por ler a capa toda. Nestes casos, pode ser fatal. POde ser o tempo de chegar à paragem e ele ir embora.
Muito bom!

pedribeiro disse...

Essa do Destak foi só mesmo para dar um certo je-ne-sais-quois ao texto não foi? Ela ia a ler o 24Horas que eu bem vi!

Era só para avisar que o meu estaminé, faz hoje um ano!

negative creep disse...

eu revi me no texto. na parte do não descansar, de arruinar saude e de saidas. a parte do trabalhar e do autocarro já não. tb não me importava...

acordar de manha so com o objectivo de sobreviver outro dia não é muito agradavel...