quinta-feira, julho 23, 2009

Entristece-me

Há uma pessoa na minha vida que, infelizmente, protejo demais. E acabei de ver os resultados dessa protecção. Inseguro como é, está sempre à espera que eu ou outra pessoa o protejam. E não faz nada na vida nem pára de exigir. Com a mentalidade de criança e o mimo que tem em excesso pensa que pode pedir e não aceita um não. Mas quando lhe pedimos responsabilidades, também não as tem porque, coitado tem medo de tudo e todos. Queremos-lhe tanto bem que só lhe estamos a fazer mal. Pela primeira vez pedimos-lhe responsabilidade, conseguimos arranjar-lhe em nome de uma amizade um pequeno trabalho. O que fez foi encolher-se, fugir à primeira contrariedade e deixar outro a ser responsabilizado por ele. Tenho muita pena de ter ajudado a criar alguém sem coragem e sem poder de encaixe. E mais ainda de saber que se não estiver cá, ele não se vai saber desenrascar e não se vai conseguir proteger. E mais uma vez, como ele não pensa, porque não quer e os danos são os outros que sofrem e sou eu que vou limpar atrás dele. Tardou mas percebi, e esta, garanto vai ser a última vez.

3 comentários:

Um Fox disse...

Todos nós temos um ponto de viragem, é obvio que cabe a cada um pensar nisso e fazer com que esse ponto de viragem apareça.

Ele vai aparecer...have faith...

Proteger é sempre bom, mas tudo tem os seus limites, o problema é que nunca sabemos os limites.

...

UUIIIIIIIIIIiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii

;) keep it up, miss no filosofy

ci disse...

As vezes a vidas faz-nos isso...

Beijo da ci

James Axe disse...

Bem a única coisa a fazer é remover o colchão debaixo dos pés (espero que entendas a metáfora) porque ele/a tem de perceber que não vais estar lá sempre para o ajudar, essa pessoa vai ter de aprender a ser independente a bem ou mal, senão vai ter muitas desilusões na vida!!! :(