domingo, novembro 19, 2006

Processo/InDecisão (ou mais uma história do baú)

These are the toughts that catch my trouble head
when you are away
and I am missing you to death
...
These are the toughts that catch my trouble mind
when you are away
but I do mind
...
Escrevinhava numa fúria de inspiração quando ligava o mp3. Ela aparecia assim, como que de lado nenhum e em todo o lado, na escola, no trabalho, no metro, no autocarro. Puxava da caneta e do papel meio escrito, meio amarrotado dos jeans rasgados. A música entrava... E ecoava e não queria sair... Já ia na terceira música e ainda a primeira não tinha desaparecido. "These are... These are... Ah, já sei"... E apontava e riscava, reescrevia e relia e voltava a riscar. "Assim, está bem. Próxima. Desta não gosto! Bah..." E punha-se a carregar furiosamente nos botões. "Não gosto. Disto também não. Demasiado rápido. Demasiado lento. Esta sim!" Algumas das pessoas à volta apercebiam-se das indecisões e achavam piada ao processo criativo da criatura. Enterrava-se de tal forma no sistema que tudo à volta desaparecia. Entre paragens bruscas e pessoas a entrar e sair. Gente a amontoar-se e gente que pura e simplesmente não se importava. Gente a entrar. Gente a sair. "Não consigo acabar esta, que raiva!" Alguém do outro lado da camioneta gritou: "a senhora desculpe". E ela nada. "Olhe, faz favor?" ... Passos pesados e impacientes percorreram todo o corredor e foram até ao banco da personagem. Pararam. Como ela continuasse a não ouvir, retirou um dos phones, ao de leve, do ouvido. "Olhe vai ter de sair aqui." "Mas, porquê?" disse a personagem confusa. "É a paragem terminal..."

8 comentários:

Betty Branco Martins disse...

Olá Nomyia

Obrigada pelas tuas palavras.

Adorei este teu texto. Com um "corpo" bem estruturado, original e além disto - muito bem disposto

Parabéns

Beijinhos com muito carinho
BomD(:)mingo

Anónimo disse...

Mais uma vez, gostei do texto!

Agora só espero é que este não seja o "post terminal". Fico à espera da 'continuação'! ;)

(o comentário é curto, mas o tempo é pouco...)


Fica bem,

---

...] ...unknown]

...] ...un_base]

---

mitsu disse...

Esse final tá mm demais! Mas eu keria era saber as letras k elatao furiosamente escrevia! Esta tem k ter continuação....

mitsu disse...

Ah e adorei o relógio ;)

negative creep disse...

as vezes acontece. tamos tao em nós que nem damos por nada.



quanto ao meu post. tens razão quando dizes que a vida muda as pessoas e antes são uma coisa e depois vão mudando e evoluindo e tornam se noutra, umas vezes melhor, outras pior. mas pior é quando a vida nos muda e não esperamos nada, nao so dos outros mas de nós. eu disse que o meu amigo me fazia lembrar de mim. quase como se fosse eu.

mitsu disse...

Nomyia, tu tens olho rapariga ;D

BlueShell disse...

Um Beijo ternurento
BShell

Nomyia disse...

Obrigada pessoal ;)
Mas este post não terá continuação. Ficam com aquela pequena amostra inicial do que tão furiosamente se escrevia... O resto, deixo à vossa fértil imaginação.
*****