sexta-feira, setembro 19, 2008

So what?



No meu habitual roteiro de leitura de blogues, tenho-me vindo a deparar com alguma frequência com a questão da emancipação da mulher (não é só sexual, que infelizmente não foram poucas as coisas, nas quais tivemos de não emancipar).
Eu não sou feminista, embora também não tenha aquela ideia envelhecida, mesmo fora de época de que o homem é que sustenta, o homem é que inicia a relação com a mulher, o homem é que tudo...
Contudo, reparei que a mulher é agora alvo de muitas críticas por que decide viver como bem lhe apetece. So what? Não é como se ela não tivesse conquistado o seu direito ao egoísmo. Ok, não é bonito, mas é a sua vontade. E se não quiser ter filhos ou tê-los mais tarde? E se quiser dedicar-se inteiramente ao trabalho? E se for ela a iniciar uma relação (amizade, sexo, seja lá o que for) com o homem? E se quiser ser uma bruxa? Qual é o mal?
É uma questão de escolha e se a escolha da mulher for uma destas coisas quem somos nós para vir criticar? O homem há tempo demais que faz o que quer e lhe apetece e ninguém diz nada, é normal. Faz demasiada impressão às vossas mentes fechadinhas, a mulher tenha o poder de fazer o que quiser (leia-se o mesmo que o homem / bicho macho)?

4 comentários:

ci disse...

nos sexo forte...eles sexo fraco....eh eh

beijo da ci

Alien David Sousa disse...

A mulher já conquistou o seu espaço, sim! E como muito bem disseste tem todo o direito de fazer com a sua vida o que bem entende sem ter de ser alvo de criticas. Machismo? Acho a palavra decadente.

*****

Um Fox disse...

LOL

Sim as mulheres tem o direito de ser donas da sua vida...

sim as mulheres sao criticadas em demasia por serem as donas da sua vida....

Mas acredito que em muitos casos a liberdade a mais, a subita sensaçao de que a vida somos apenas, nos e só nos que decidimos, pode causar efeitos indesejados.

Tanto em homens como em mulheres...

Tenho um exemplo... conheço 2 pessoas um homem e uma mulher... a quem após tar bastante tempo "preso" por obrigaçoes, foi "libertado", coisas semelhantes...

ambos começaram a tratar mais de si, ambos queriam era divertir-se ao inicio, de seguida era apenas o sexo, e por fim, mentiras e desrespeito.

algum tempo depois, a mulher continua na mesma vida... o homem acalma, de seguida, o homem começa a falar com os amigos, a mulher deixa de ter amigos pk foi pa cama com todos e em relaçao com as amigas, estas nao a criticam.

por fim, o homem é criticado pelos amigos, começa a querer ter uma relaçao seria, mas a 1ª que apanha é aquela que fica não tem calma e nao pondera os defeitos e qualidades.

and continua assim... a vida.

liberdade a mais sem ponderaçao nao da bom caminho.

E acho que esta "liberdade de acçoes das mulheres foi muito rapida"

e acredito que é essa a razao de haver cada vez mais divorcios e afins...

Não nao concordo que as mulheres sejam obrigadas a submeter se a casamentos "violentos, e infieis"

Mas tb não concordo que queiram ganhar a sua liberdade apenas pk a pessoa com que se casou nao tem um Auti TT, ou pk não tem um corpo musculado.

Em relaçao aos homens, tem toda a razao para os criticar... uma coisa é defender os nossos direitos, outra é ir atraz de luxos e fantasias de uma sociedade poluida, alimentada de fantasias preparadas por genios da persuasao....

;)

quero ver mais desses posts scorpion Girl.

Donnola disse...

clap clap