terça-feira, julho 15, 2008

Assunto de Extrema importância

Venho por este meio demonstrar o meu descontentamento com uma situação que se tem vindo a arrastar há muito tempo. Há pessoas neste prédio a dar comida aos pombos. Não tendo nada contra as aves, tenho contra as pessoas que as alimentam à porta do nosso prédio. Além de uma pessoa se sujeitar a levar com o pão ou arroz na cabeça tem de lidar com outras consequências a longo prazo. Os pombos porque aqui são alimentados decidiram que o nosso prédio era um bom local de poiso. Resultado: o terraço está todo sujo (ainda estou para ver quando chega o mau cheiro às nossas casas), fazem muito barulho, (para quem vive nos andares superiores é deveras aborrecido ouvir o barulho dos pombos às 5 da manhã quando uma pessoa já tem de se levantar cedo para ir trabalhar), e o que mais me aborrece é sujarem a roupa toda.
Isto pode não lhe interessar minimamente, mas já me estragaram dois pares de calças e uma camisa que infelizmente os bichos têm uns dejectos, assim a atirar para o ácidos e destroem a tinta da roupa. Ora a próxima vez que isso acontecer, porque eu não tenho de me sujeitar, vou bater à porta das pessoas para me pagarem a peça de roupa estragada ou, mais grave, chamo as autoridades de direito quando vir que estão a dar de comer aos pombos à nossa porta, que esse acto é ilegal. É porque eu não quero chegar a este extremo que lhe estou a escrever esta carta. Este assunto tem de ser discutido sem falta na próxima reunião de condóminos. Se não acharem este assunto importante, posso apenas limitar-me a recorrer às medidas que já referi anteriormente. Compreenda que se recorro a este extremo é por estar farta de avisar os perpetuadores e não vir as coisas alterarem-se… Mas apresento desde já uma solução, e para que não digam que tenho algo contra os pombos ou as pessoas do nosso prédio: vão dar comida aos pombos para o parque.


Muito obrigada pela atenção, espero ver este assunto rapidamente discutido e resolvido.

Um condómino preocupado

3 comentários:

john disse...

humildemente, sugiro a aquisição de uma simples espingarda de pressão de ar (já que uma caçadeira de calibre .12 é capaz de ser demasiado potente, e pouco discreta). uma espingarda deste tipo pode ser adquirida em qualquer espingardaria, e não requer licença (ou pelo menos não era necessária licença há uns anos, que eu saiba). depois compras umas caixinhas de chumbo próprio (não são caras), sentas-te no parapeito da janela e começas a treinar a pontaria.

para máximo gozo, e se o teu ordenado o permitir, sugiro a aquisição de uma mira telescópica, que não precisando se ser nada sofisticado do género "sniper-level", permite aumentar muito a precisão do tiro e praticar, por exemplo, "headshots".

caso numa noite faltem chumbos, pedras de sal mais grosso também servem. dificilmente matarão um ponbo, mas ardem na ferida que se fartam. os tiros de sal, por outro lado, são excelentes para disparar contra o rabiosque de um vizinho mais chato que insista em alimentar os pombos num raio de dois quilómetros da tua janela.

ah. e se achares uma espingarda grande de mais, podes comprar a arma em formato pistola. não permite um tiro tão preciso, mas pode-se guardar discretamente numa mala de senhora e utilizá-la para dissuadir potenciais assaltantes (ou mesmo para lhes vazar um olho).

como podes ver, nós no alentejo só temos boas ideias.

:)*

ci disse...

nao ta facil nao...eh eh

beijos da ci

Alien David Sousa disse...

Nomyia tive de rir, desculpa lol

"uma pessoa se sujeitar a levar com o pão ou arroz na cabeça"

Mas, sim! Compreendo o teu problema. Apesar de ter tido uma experiência engraçada em Paris com Pombos passo a contar ;)decidi almoçar uma sandocha com o meu irmão sentados perto do Louvre e decidimos dar comida aos pombos. Quando demos por nós estvamos rodeados lol e eles vinham comer às nossas mãos...as fotos que mais sucesso tiveram dessa viagem a Paris são aquelas aonde nós estamos de braços abertos e os pombos a comerem nas nossas mãos....OK AGORA PASSANDO À FRENTE. É deveras chato ficares com a tua roupinha estragada sugiro assim que as pessoas que alimentam os pombos abram um FUNDO e que esse dinheiro seja destinado aos estragos feitos pelos pombos. Tenho a sensação que quando lhes começar a doer no bolso vão dar de comer aos pombos para longe.

Beijinhos