sábado, setembro 22, 2007

Olha...

Isto ainda funciona! Continuo a não ter nada de especial para dizer, mas começo a ficar farta de ver os meus posts, sobretudo quando já não reflectem, em certa medida a realidade. Por isso, deixo-vos com reflexão interessantissíma que tive há uns dias com uma amiga.
As relações acabam. Cada um segue o seu caminho. Ah e tal nunca mais nos vamos apaixonar, perdi o amor da minha vida, etc, etc. Até que surge alguém que faz os nossos joelhos tremer de novo e as borboletas voarem livremente na nossa barriga. Ora, udo isso é muito bom, mas trás sempre alguns problemas para o novo sujeito.
Para haver um novo começo há coisas que têm de ser resolvidas e questões que têm de ser debatidas. É complicado desde logo para a nova pessoa. Não tem culpa dos nossos problemas, de estarmos muito magoados ou ressentidos e desconfiados, mas sabe que ao minimo erro pode significar a porta da rua. À parte a bagagem emocional da pessoa com quem se quer formar um parzinho romântico ainda tem de lidar com os amigos. Estes então são os piores. Sabem que a última escolha não foi a melhor e sentem-se em parte culpados por não terem visto o que era óbvio. Portanto, para compensar exageram, estão e estarão atentos a todos os movimentos do novo sujeito, como se ele fosse uma cobaia, a qual saberá sempre porque lho dizem se está a agir de modo correcto ou não. E claro, a obra prima, "se a magoas nós magoamos-te a ti!", o que é sempre agradável para o novo pretendente. Se bem que faz bem ao ego de uma pessoa saber que temos amigos dispostos a tudo para nos verem felizes, (mas isso é um aparte).
Por fim, temos a família, é claro que só surgem numa fase mais avançada contudo, foram eles que assistiram ao fim da relação prévia, foram eles que viram a "cria" sair do ninho feliz e regressar destroçada. Eles acompanharam o processo de reabilitação e reconstrução de uma alma fracturada. Eles aturaram os ataques de choro ou mau génio ou lá o que for, que isto as pessoas também reagem de forma diferente. Mais, a família, só quer ver-nos felizes e sabem o mal que nos causará nova desilusão pelo que também estarão na sombra aguardando...
A cada novo golpe, a aproximação é cada vez mais dificultada e o novo pretendente tem tem de enfrentar 3 sérios obstáculos: nós, amigos e família. Mesmo que não o queiramos, também somos nós que tornamos o desenvolvimento de algo novo mais difícil e que é preciso ter muita paciência e amor para dar para conseguir o que tanto se deseja: paz (pás, pás, pás, isto já é parvoice!)

I'm baaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaack!

12 comentários:

.luís disse...

Eu andei afastado uns tempos e quando voltei dei conta que as coisas não estiveram lá por bem por aqui... mas fico feliz por ver este post aqui!

Welcome back! ;)

Um Fox disse...

uhm... Pk é k eu nao consigo escrever como tu, assim ate parecia intelegente :P

mas realmente tens razao no k escrevste, ker dizer pelo menos na parte feminina, na parte masculina e sempre diferente...

mas sabes k o melhor melhor para k toda gente goste de uma pessoa... sabes??? acho k sabes, pelo menos já deves ter ideia do k eu iria referir. ;) lol bjs e parabens pelo regresso aos posts :)

Alien David Sousa disse...

Bem-Vinda Nomya :)
Pronto, não é um Mito Urbano, mas serve.

Não sei muito bem o que comentar. O processo que descreves, eu acho que qualquer pessoa que por aqui passe se vai identificar com ele, porque todos nós ( sim até seres alienígenas) já passaram por ele.

Só com muita paciência por parte do outro e com alguma confiança da nossa parte é que uma nova relação pode dar frutos. Se ficarmos fechados/as na nossa concha com medo de sermos magoados/as outra vez o outro não vai conseguir chegar até nós. Será impossível. Temos de reaprender a confiar. Acho que o segredo está aí. Claro que temos de ter cuidado, mas se vimos que o outro vale a pena, então que se lixe o passado merecemos ser felizes. E é uma estupidez deixar que o passado nos estrague o nosso futuro.

Um beijinho grande
É bom ter-te de volta :D MESMO

L.V. disse...

Em primeiro lugar BEM VIIIIIIIINDA!
E sim é tal e qual como o descreves. Ag a ver se eu tb me dedico + á escrita,
bjs

ci disse...

passei por cá para deixar beijos da ci...:)

Belzebu disse...

Einaaaaaaaa!! Ela voltou!

Fico contente pelo teu regresso e espero que seja de vez!

Quanto a esta tua reflexão, tal como diz a ET da amareleja (ehehe), julgo que é comum a quase todos. De alguma forma todos já passamos por situações idênticas, em qualquer um dos papeis. Não penso que haja remédios milagrosos e só o tempo é que permite que as coisas voltem ao seu devido lugar!

Aquele abraço infernal!

little_blue_sheep disse...

welcome back!

poca disse...

bom é quando apesar disso tudo se consegue sentir as tais borboletas..

um dia essa capacidade de "cair" outra vez.. assim fácilmente.. vai-se

beijoh

Lívio disse...

Hoje voltei a "ler", Nomyia. Bem vinda!
Não é fácil! Mas só "Nós" é que interessa! Os amigos e a família não devem interferir nem podemos estar preocupados se aprovam ou não. E o "novo" só tem que gostar de ti. Isto é privado e de boas intenções está o inferno cheio.

Bom fim de semana!

Força! Continua!

just me disse...

bem vinda!

há muito tempo que nao lia nada teu por estas bandas , nunca comentei ( deveria talvez ) mas achei por bem comentar agora.
tal como o livio disse , só o "nos" interessa , se deixas os outros interferirem entao adeus... tal como disseste no teu texto e muito bem , o tal rapaz nao tem culpa dos erros dos outros nem dos teus... e é logico que ele vai errar , todos erramos , resta saber se aceitas alguem humano para teu par :)

alguem que nos faz tremer os joelhos depois de uma relação seria terminar so pode ser alguem muito especial , quero com isto dizer , nao estaras a perder algo por ficares na tua conchinha? gajos há muitos , homens há poucos...

keep dreaming

Gemini disse...

Bem vinda de volta à superfície!
bjos

aquelabruxa disse...

e no fim dos obstáculos todos ultrapassados, o pessoal desapaixona-se... e começa tudo outra vez!