sábado, agosto 25, 2007

Estado de confusão

Este texto vai ser natural, sem ironias, sem sarcasmos e muito menos metáforas. Esperava-me um Verão de sonho e aconteceu o pior dos pesadelos. Recuso-me a dizer o que é porque até nos diários temos, por vezes, receio de dizer tudo quanto nos acontece e nos passa pela cabeça. Sinto-me um caos, um emaranhado de emoções que não sei como vêm e como vão. Nem sequer o consigo explicar e acima de tudo, tento libertar-me do que me magoa e não consigo. Não é falta de vontade é só receio.
Sentires? Sinto dor, mágoa, ressentimento, aborrecimento, ódio, confusão, medo, cansaço, talvez mesmo esgotamento fisico e emocional... Nem sei como continuo a arrastar-me para este teclado. Espero em vão por uma inspiração que não vai aparecer vitima desta trágica confusão. Posso aparecer talvez amanhã, quem sabe. Ou aparecer daqui a muito tempo. Ou então não. Porque nem sequer sei se quero dizer adeus. As palavras nem sequer me soam bem, só me doem. E não é suposto isso acontecer. Por isso, peço que me desculpem todos aqueles a quem já não vou ver há muito tempo, mas a culpa não está na vontade, está no ser.
Um beijo.

8 comentários:

David disse...

se esse texto for real e não ficção,, mando-te um abraço...

Se for ficção mando-te o abraço na mesma ;)

L.V. disse...

Atao atao?cheer up! há mta vida lá fora!e sobretudo sei k ha mta vida ai dentro e td pode começar com um sorriso ;)já sabes k podes contar aki com a je.

bjs

Lívio disse...

Nomya, gostei da tua visita e das palavras que me deixaste, que nada têm a ver com o que venho encontrar aqui!!!
Volto a dizer a alguém, que se os conselhos fossem bons, não se davam ,vendiam-se.
Por isso só te digo : repara no nome do teu blogue "Hoje voltei a ver". E então, volta a ver de novo hoje, amanhã e todos os dias. Cada dia é um novo pretexto para viver com alegria! Estou contigo! Força!

Um abraço cheio de tudo o que precisas (dinheiro é que não)!

little_blue_sheep disse...

beijos, mtos beijos...
a tempestade vai passar e o sol voltará a brilhar!
:*

Gemini disse...

Não sei do que padeces nem me meto na tua vida. Direi apenas o que me ajuda a mim.
As palavras nem sempre ajudam e é frequentemente difícil de encontar as que contenham sentimentos que parecem transbordar. Pede um abraço e um beijo a quem te ama o suficiente para te compreender e aceitar mesmo que não compreenda.
Há momentos em que o mundo rui e a poeira e barulho que se levantam parecem não terem fim. Mas têm... A poeira baixará e, nas ruinas encontrarás algo com que reconstruir algo de novo com o que ainda tens.
bjos e coragem! ;)

Alien David Sousa disse...

Linda, mas então? Fiquei preocupada, acabo de chegar de férias e dou com este desabafo teu!?
Não sei o que se passou e muito sinceramente também não quero saber porque acho que existem determinadas coisas que não são para serem divulgadas num Blog. Mas isto é a minha maneira de ver as coisas, não tenho nada contra quem o faz.

O que te posso dizer para te ajudar? Sei que é muito pouco. Antes de mais, caga para as visitas, eu por mim não me importo se me visitas todos os dias ou uma vez por ano. Eu venho cá porque gosto do que tu escreves e claro, de ti. Não venho para que vás retribuir a visita.

Estando às escuras sobre o que se passa, só te posso dizer que te rodeies de pessoas que te amem de verdade para te ajudarem a sair dessa depressão em que te encontras.

Eu por mim, só te posso deixar aqui um beijinho do tamanho do mundo e dizer que espero o tempo que for preciso por essa "inspiração", vou esperar o tempo que for preciso até que esse mar de emoções acalme.

KISSES (K)
p.s já sabes que sou a fa nº1 dos teus Mitos Urbanos ;)

Tia Cremilde disse...

não há nada que o tempo não ajude a encarar... pois... eu sei... é frase feita, mas é uma tentativa muito sincera de te animar.
um beijo grande na testa... vamos... sorrisos por favor...

lurainbow disse...

Esta o MAXIMO ESTE TEXTO . OLHA eu então explodi tb la no meu cantinho acho k foi geral mesmo . HIPOCRISIA , FALSOS AMIGOS dói sempre mas...só a quem tem sentimentos :))

Beijinhos